Endoscopia Respiratória

Broncoscopia

intervensao-2

A broncoscopia é realizada com sedação ou anestesia geral, pois é um exame que gera um certo desconforto, principalmente pela tosse produzida devido à presença do aparelho dentro da via aérea.

Através da broncoscopia avaliamos a traqueia, vias aéreas proximais e segmentares até a terceira ou quarta ramificação dos brônquios. Cabe ressaltar que desde a traqueia (com 20 mm de diâmetro) até os brônquios terminais (com 1 mm de diâmetro) temos cerca de 22 divisões. Pela broncoscopia conseguimos enxergar até a quarta divisão pela limitação do calibre dos aparelhos. Os aparelhos mais utilizados variam de 3,8 a 6,3 mm, sendo a principal diferença o diâmetro do canal de trabalho, para aspiração de secreções ou utilização de pinças e outros dispositivos de trabalho.

A biópsia realizada pela broncoscopia consiste na introdução de uma pinça de 2 mm que permite retirar vários fragmentos milimétricos da área suspeita, que serão analisados posteriormente por um médico patologista.

Portanto, o exame de broncoscopia é composto por duas etapas:

O laudo da endoscopia respiratória descreverá o que foi visto e o que foi realizado. A segunda consiste no resultado dos exames colhidos durante a broncoscopia, como biópsia, secreções e lavado bronco alveolar.

O lavado bronco alveolar é a coleta de cerca de 40 a 80 ml de soro fisiológico instilado dentro de um brônquio específico. Através deste exame, é possível realizar pesquisa de células (normais e neoplásicas) e pesquisa de agentes infecciosos como vírus, bactérias, tuberculose, fungos e outros. Pode ser feita a pesquisa direta destes micro-organismos com resultado rápido em até 48 horas com as culturas levando entre 48 e 72 horas. Algumas culturas, como as de fungos ou tuberculose, podem demorar de 30 a 45 dias pela característica de reprodução destes micróbios.